Consciarte by Berlitz

Cultura, Consciência e Arte

BADEN POWELL E SEU VIOLÃO VADIO(*)

ILUSTRAÇÃO BADEN POWELL SITE

Dia 6 de agosto de 1937, na cidade de Varre-Sai (RJ): nasce Baden Powell de Aquino. O nome foi uma homenagem ao ídolo do pai, o criador do escotismo Lorde Robert Stephenson Smyth Baden-Powell.

Aos 10 anos de idade, três de estudo de violão, Baden estreia na Rádio Nacional, levado por Meira – Jaime Florence -, seu professor de violão, e por Tic, apelido de Lino de Aquino, pai de Baden. Meira, anos mais tarde, seria também professor de outro virtuose do violão brasileiro, Raphael Rabello.

Muitos anos e histórias passadas, já em 1956, Baden Powell viria a tocar com Dizzy Gillespie e gravaria com Altamiro Carrilho. Relembrando esta época, Powell declarou:

"EU NÃO SOU ARTISTA CRIADO PELO GLOBO, NÃO, EU TIVE QUE ESTUDAR PARA PASSAR PELA BANCADA. E A BANCADA ERA O RADAMÉS GNATALLI, O GUERRA PEIXE, O LÍRIO PANICALLI…AQUELES MAESTROS  QUE LEVANTAM OS BRAÇOS E DIZEM: ‘TOCA AÍ!’ E A GENTE TEM QUE TOCAR MESMO".

Em 1963, sai o primeiro LP da dupla Vinícius de Moraes-Baden Powell, com participação mais do que especial de Odete Lara, sim, a atriz. A capa do disco traz Vinícius e Odete, com o título: "No Tempo da Bossa Nova". O nome e a foto de Baden não aparecem na capa, somente na contracapa, na ficha técnica, ao lado de outros músicos. Estas ausências serão corriqueiras ao longo da carreira do violonista.

No ano seguinte, Baden Powell gravou o primeiro LP pela Barclay. A obra de Baden conquistou o Disco de Ouro na França, com mais de 100.000 cópias vendidas. No repertório, música popular brasileira e Bach.

Autora de uma das melhores biografias sobre a vida do músico, compositor e cantor Baden Powell, Dominique  Dreyfus, livre docente em letras pela Sorbonne, conseguiu registrar em papel as melhores ondas sonoras que Baden construiu em prol da música brasileira e mundial. A obra é quase completa: foi lançada em 1999, um ano antes do último toque magistral de Baden, que morreu no dia 26 de setembro de 2000, na cidade do Rio de Janeiro.

(*) O Violão Vadio de Baden Powell, Dominique Dreyfus, Editora 34.

Site Oficial de Baden Powell

 

 

Anúncios

agosto 5, 2010 - Posted by | Uncategorized

1 Comentário »

  1. Oi Berlitz

    Eu adoro musica, mas nao entendo. Nao conseguiria escrever uma linha sobre o assunto q vc domina tão bem, muito menos falar de Baden. Entende pq nao leio blogs? Fico com vergonha de ter um tão fútil e raso, diante do seu por ex.
    beeeijo
    marina miyazaki araujo

    Comentário por marina | agosto 10, 2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: